SAL DO SADO INTEGRAL – 100% NATURAL [500 g]

Tempos houve em que o estuário do Sado se destacava como o maior centro produtor de sal de todo o reino. Os galeões preenchiam a paisagem setecentista; majestosos transportavam peixe e o precioso condimento rio acima. Desse passado pouco ficou. A expansão dos arrozais e o interesse pela piscicultura ditaram o fim ao sal tradicional das salinas de Setúbal a uma produção reduzida em Alcácer do Sal.

É este o sal que trazemos até si.

Retirado de: “Ensina RTP”

O sal do Sado: o que ficou das antigas salinas

Categoria:

2.50

Descrição

SAL MARINHO INTEGRAL  VS  SAL REFINADO

COMPOSIÇÃO DO SAL MARINHO INTEGRAL

O sal marinho integral contém cerca de 84 elementos, entre os quais: iodo de fácil assimilação e nas quantidades necessárias para o organismo, magnésio, cálcio, enxofre, sódio (o teor de sódio deste sal, é menor do que no sal refinado), carbono, zinco, cobalto, fluor, fósforo, ferro, lítio, manganês, mercúrio, molibdénio, potássio, selénio, prata, ouro, urânio, etc.. O organismo ao desidratar-se perde grandes quantidades de água e sais minerais criando um estado de cansaço e esgotamento físico, psíquico, emocional e mental. O mau funcionamento interno do organismo é provocado pelos minerais que se perdem, por isso, devemos repô-los rapidamente. Com o sal refinado, nada chegará às células, excepto, o cloreto de sódio. O sal marinho repõe rapidamente os minerais perdidos.

BENEFÍCIOS DO SAL MARINHO

  • Fornece a energia aos músculos
  • Ajuda a combater as carências provocadas por uma má alimentação
  • Diminui a acidez gástrica
  • Estimula a circulação sanguínea, respiratória, sistema nervoso, rins e vias urinárias
  • Bastam 3 a 4 semanas de consumo para remineralizar o organismo, enriquecimento extraordinário de cálcio, magnésio, fluor, etc.
  • É anti-alérgico
  • Estimula a cura de feridas, alivia a psoríase
  • Combate o bócio
  • Mantém o equilíbrio da tiróide
  • Regula o excesso de sódio e potássio

COMPOSIÇÃO DO SAL REFINADO

O sal refinado/industrializado passa por uma lavagem que retira os nutrientes, como por exemplo:

  • As algas microscópicas que fixam o iodo natural. Por isso tem que se acrescentar o iodo sobre a forma de iodeto de potássio que é, geralmente, usado numa quantidade superior à quantidade normal de iodo do sal marinho, predispondo o organismo a doenças da tiróide: nódulos, tumores, que numa situação extrema pode levar ao aparecimento do cancro da tiróide.
  • Minerais, como por exemplo, magnésio, enxofre, iodo, cálcio, sódio;
  • Entre outros.

Os nutrientes são retirados para posteriormente serem comercializados por valores elevados, conseguindo-se maiores lucros. Depois de empobrecido, são adicionados aditivos químicos altamente prejudiciais para a saúde, como por exemplo, o alto teor de sódio, sobre a forma de cloreto de sódio, que favorece a Hipertensão, retensão de líquidos. Esses aditivos químicos oxidam rapidamente quando expostos à luz. Por isso, acrescentam um estabilizante que combinado com o iodeto de potássio produz, no sal, uma cor roxa. Para mascarar a cor, adicionam carbonato de sódio para branquear. Este químico existe em quantidades descontroladas porque é impossível uma distribuição uniforme. Para que, o sal, se mantenha solto (evitar que fique tipo pedra ou muito húmido/a liquidificar), adicionam óxido de cálcio (cal de parede), que favorece, também, o aparecimento de pedras nos rins e vesícula biliar.

Informação adicional

Peso 500 g
Tipo de Sal

Integral

Apto para

Celíacos, Crianças, Diabéticos, Intolerância a Frutos Secos, Intolerância a Soja e Derivados, Vegan, Vegetariano

Recomendado para

Arroz, Assados, Azeitonas, Borrego, Carnes, Grelhados, Legumes, Peixe, Sopas, Vegetais

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.